Promotoria instaura inquérito para apurar suposto ato de improbidade em Cajazeiras


O prefeito de Cajazeiras, José Aldemir (PP), está sendo investigado por suposta prática de improbidade administrava por não repassar valores descontados durante seis meses da folha de pessoal para pagamento de empréstimos bancários consignados junto ao Banco Santander.

A noticiante é a Promotoria de Justiça Cumulativa de Cajazeiras, através da 4ª Promotora de Justiça Sarah Araújo Viana de Lucena.

Confira o extrato de Promotoria:

EXTRATO DE PROMOTORIA Nº 61/2018 João Pessoa, 24 de julho de 2018

Inquérito Civil Público nº: 038.2018.001936

Noticiante: PROMOTORIA DE JUSTIÇA CUMULATIVA DE CAJAZEIRAS

Noticiado: PREFEITURA MUNICIPAL DE CAJAZEIRAS

Objeto: Apurar suposta prática de ato de improbidade administrativa, em razão do não repasse de valores descontados da folha salarial dos servidores públicos do Município de Cajazeiras/PB, nos períodos de julho/2017, novembro/2017, dezembro/2017, janeiro/2018, fevereiro/2018 e março/2018 para o Banco Santander (Brasil) S.A., em decorrência de convênio celebrado para concessão de operação de empréstimo/financiamento com consignação em folha de pagamento – servidores estatutário, pelo atual gestor municipal de Cajazeiras.

Cajazeiras-PB, 24 de julho de 2018

SARAH ARAÚJO VIANA DE LUCENA

4ª Promotora de Justiça de Cajazeiras

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *