Oração do fim do ano

A COLUNA DE RAFAEL HOLANDA

Eu oro por toda criação, pelos que buscam pela estrada da vida uma saída e não encontram. Pelos que vivem em miséria absoluta e fazem do teto de uma marquise sua tenda, e pequenos jornais o seu cobertor. Por aqueles injustiçados que não têm oportunidade de encontrar a paz necessária e se desfazem em lágrimas.

Por esta geração que está viva, por tudo o que agora está chegando á vida e por tudo que ainda há de vir. Oro pela estrada da luminosidade onde os cantos da vida sejam de alegrias, onde o grito do amor seja maior do que os gemidos dos solitários. 

Oro pela santidade que leva a prosperidade, portadora de todas as virtudes curativas que de forma lenta venha ajudar a tantos que vivem da dor a margem de um rio sem água. Oro pela família, pelo amor que nos une, pela paz que circunda por todos nós, pela esperança de um mundo sem maldades, pela saúde dos que sofrem sem companhia nos vales da ausência. 

Oro para que o Senhor Supremo em dádivas e recursos saiba entender as nossas preocupações com um mundo onde os versos da tristeza são compostos por palavras que machucam, pela miséria que insulta, pelas sepulturas cavadas e invisíveis aos olhos dos governantes. Oro pelos que perderam seus filhos e continuam em saudade absoluta, pelos que buscaram fugir da dor e se esconderam dentro de si e não encontram saídas. 

Oro para que seja fortalecida a nossa fragilidade, para que possamos com nossos atos empunhar a bandeira da esperança e enxugar as lágrimas que rolam para nunca mais voltarem.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *