Obras do Hospital Universitário de Cajazeiras deverão ser iniciadas em 2015


mEdico-residente

A licitação para a contratação dos serviços de execução do projeto executivo e arquitetônico do novo hospital universitário da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) que será construído em Cajazeiras, no Sertão paraibano, deve ser realizada até o final do ano. Com isso, as obras só devem ser iniciadas em 2015. Com 200 leitos, a nova unidade hospitalar atenderá pacientes de 15 municípios paraibanos e também será referência para Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Serão investidos no projeto R$ 168 milhões, oriundos do Programa Mais Médicos, do governo federal.

De acordo com Mônica Paulino, diretora geral do Hospital Universitário Júlio Bandeira, que já funciona na cidade atrelado à UFCG, não há atraso na previsão de início das obras do novo hospital universitário, ainda sem nome definido. Uma reunião está agendada para o final do mês com representantes da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), para definir novas metas. “Está tudo dentro do cronograma. Para este ano, ficou programada a licitação e contratação dos serviços de projetos arquitetônicos e executivos, com o início das obras provavelmente para o início do ano que vem. Estamos aguardando novas decisões durante esta reunião em Brasília, mas podemos adiantar que a previsão para conclusão da obra é 2017”, disse.

A diretora geral disse que o novo HU deverá ter entre 10 e 20 leitos de Terapia Intensiva e pelo menos 1.000 profissionais serão contratados por meio de concurso. “A construção deste hospital em Cajazeiras faz parte do Mais Médicos que prevê a construção de seis hospitais no país. Só o nosso está fora do eixo Norte”, destacou.

Segundo o diretor administrativo do HUJB, Marcelo Pinheiro, o espaço terá uma área de 24 mil m² e atenderá alta e média complexidade. “Será um hospital especializado. No dia 11 de agosto, técnicos da Ebserh devem visitar a região para iniciar a análise dos parâmetros e o dimensionamento assistencial”, informou.

JORNAL DA PARAÍBA

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *