OAB Cajazeiras age com a Câmara dos Deputados para impedir fechamento da Vara do Trabalho


A Subseção da OAB Cajazeiras/PB, através de sua Diretoria, se antecipando quanto a possibilidade que havia sido ventilada inoficiosamente , concernente a desinstalação da 17ª Vara do Trabalho da Comarca de Cajazeiras/PB, resolveu adotar uma posição proativa de modo a acionar o Exmo. Sr. Deputado Federal Luiz Couto, quando em 21/08/2018 encaminhou, via Ofício, ao antedito parlamentar um manifesto externando total repudio e irresignação da advocacia sertaneja, quanto ao ato de afastamento da jurisdição, requerendo a adoção de providência.

Essa semana, diante da atuação altiva e previdente da Diretoria da OAB Cajazeiras, foi  informada de que a Comissão de Direitos Humanos e Minorias, órgão vinculado a Câmara dos Deputados Federais, da qual o referido Deputado é Presidente, no dia 04 de setembro de 2018, Oficiou ao Exmo. Presidente do E. TRT da 13ª Região Des. Eduardo Sérgio de Almeida, através do Ofício tombado sob o nº 539/2018-P, dando conta do recebimento da Manifestação que lhe havia sido encaminhada pela Subseção da OAB Cajazeiras, endossando os fundamentos da irresignação constante em tal documento e requerendo a manutenção da 17ª Vara do Trabalho da Comarca de Cajazeiras/PB.

A atuação refletida no marco dessa gestão de compromisso com a classe, não pode sofrer solução de continuidade, e é em razão desse dever institucional, que a Subseção da OAB Cajazeiras através de sua Diretoria, permanece atenta a qualquer ato que possa vir a interferir na atuação dos seus pares, quando investidos no exercício do mister que lhes é conferido pela sociedade, na certeza de que a resistência quanto a atos dessa natureza é uma marca que se imanta a essa gestão.

Por fim, o Presidente da OAB local, João de Deus, disse que além dessa providência, outras estão sendo adotadas conjuntamente com a OAB Seccional da Paraíba e tudo será feito para impedir o fechamento da Vara do Trabalho de Cajazeiras.

COM INFORMAÇÕES DA OAB CAJAZEIRAS

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *