Nova Central de Esterilização do HU de Cajazeiras começa a funcionar


COISAS DE CAJAZEIRAS
SETOR CONTA COM EQUIPAMENTOS DE ÚLTIMA GERAÇÃO E PROFISSIONAIS QUALIFICADOS / FOTO: DIVULGAÇÃO
JACQUELINE SANTOS

O Hospital Universitário Júlio Bandeira, em Cajazeiras, já conta com a nova Central de Material e Esterilização – CME trabalhando a todo o vapor. O espaço foi totalmente reestruturado e agora funciona com equipamentos modernos e uma equipe capacitada para atuar no setor, considerado um dos mais importantes dentro de uma unidade hospitalar. Desde 2015, o HUJB da Universidade Federal de Campina Grande é vinculado à Rede Ebserh.

De acordo com a chefe do Setor de Apoio Diagnóstico e Terapêutico (SADT), Eliane Leite, a CME passou por inovações na área de infraestrutura e renovação do parque tecnológico, além da aquisição de mão de obra qualificada, a partir da chegada dos colaboradores contratados por meio do concurso da Ebserh.

“O processo de estruturação da CME, originou um espaço de trabalho renovado com novos processos e fluxos para o bom funcionamento do setor, favorecendo a expansão das atividades e a implantação de novos serviços dimensionados. Anteriormente não tínhamos capacidade para abrir novos serviços. Hoje, com a CME funcionando em sua totalidade, há essa possibilidade de crescimento e expansão”, destacou Eliane.

Ainda segundo a chefe do SADT, o layout inicial da nova CME foi desenvolvido pela equipe técnica de infraestrutura da UFCG e reestruturado com o auxílio de colaboradores da Rede Ebserh. Eliane explica que, após a contratualização com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, profissionais especializados em infraestrutura hospitalar da estatal sugeriram mais uma atualização no projeto, que por sua vez já foi implantada, na perspectiva de atender o dimensionamento do Centro Cirúrgico e melhoria do fluxo de profissionais, respeitando às normas da vigilância sanitária.

A gestão do hospital investiu em equipamentos modernos para oferecer o que há de melhor do mercado à população usuária do HUJB. Um exemplo foi a aquisição de uma termodesinfectadora de última geração, além de materiais como seladoras, sistemas de barreira para condicionamento dos materiais, incubadoras para testes biológicos, pistolas para limpeza e secagem de materiais, dentre outros.

ESPAÇO A CME do HU de Cajazeiras ocupa uma área de 100 metros quadrados estrategicamente organizada de acordo com as normativas da ANVISA, e se divide nas seguintes áreas: recepção e limpeza de materiais; desinfecção; acondicionamento; esterilização; e arsenal para guarda e distribuição de materiais esterilizados, além de vestiário com sanitário para funcionários, depósito de material de limpeza e área anexa para descanso dos colaboradores. É um ambiente localizado próximo aos chamados centros consumidores como salas de PPP (Pré-parto, Parto e Pós-parto), Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), Unidade de Cuidados Intensivos Neonatal (UCIN), Centro Cirúrgico (CC), e unidades fornecedoras como farmácia, almoxarifado e lavanderias.

Para Eliane Leite, a CME é considera o “coração do hospital”, tamanha a sua relevância. “Isso porque é a partir dos materiais que que este serviço fornece, que todos os outros setores dão continuidade à assistência aos pacientes. Assim, a CME assume um importante papel na prevenção de infecções e está intrinsecamente relacionada com a qualidade da assistência e segurança do paciente, pois realiza os diferentes processos de limpeza, desinfecção e esterilização de materiais necessários para a prática hospitalar segura”, conclui.

COM INFORMAÇÕES DA EBSERH

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *