Galo de briga

A COLUNA DE REUDESMAN LOPES FERREIRA

Ainda não tinha visto o Atlético se apresentar nesta temporada 2019 do futebol paraibano, os meus afazeres não me dava um tempinho de ver o nosso representante em treinamentos e jogos.

Confesso, as informações em sua maioria chegava até nós com uma dose de extrema desconfiança no Trovão Azul e, isso me deixava preocupado já que na temporada passada a nossa luta foi para não ser rebaixado. Felizmente, sábado dia 19, pude assistir e comentar ao lado da Equipe a Dona da Bola o jogo entre o Atlético Cajazeirense de Desportos contra o famoso Treze de Campina Grande.

Do jogo e com a minha sempre postura de isenção como homem da imprensa, embora seja um apaixonado atleticano, tirei algumas conclusões.

A primeira delas e graças a Deus, o Atlético 2019 demonstrou ser um time muito superior ao de 2018. Segundo, o time é bom, vai ter briga boa pela classificação, mas, precisamos melhorar alguns pontos que observei durante a partida e cito-os: melhoria da saída de bola da defesa; jogar mais com o coletivo e acertar nos treinamentos a pontaria.

Também acho que, se possível, contratar mais um bom atacante de referência de área. Ao torcedor deixo a mensagem que ele continue acreditando, mas, sem aquele famoso ôba, ôba.

Abro aspas aqui para elogiar o torcedor atleticano pela festa que ele realizou nas dependências do Perpetão. Pois bem, agora vem a minha grande decepção, destaque para o time do Treze. E não é que recentemente foi publicada uma enquete que o coloca como o maior favorito para a conquista do campeonato paraibano em 2019?.

Sinceramente, a bola que o Treze jogou aqui no Perpetão foi de dar dó, pena mesmo. Dois zagueiros fracos, lentos, tecnicamente horríveis, meio campistas mais preocupados em brigar com os adversários e um ataque que não ataca ninguém e que apanha demais da bola.

Mas, a minha preocupação maior foi ver um Treze violento, partindo para o jogo brusco de brigar com o jogador adversário, típico de um desespero pela sua incapacidade técnica e tática de se sobrepor a um seu adversário mais qualificado e foi isso que o Atlético demonstrou.

Entendo que pela tradição, pelo nome Treze, essa atitude violenta só serve para manchar esse clube tão amado por muitos dos paraibanos. A sua comissão técnica, mais precisamente o seu treinador Maurílio Silva bem que poderia chamar os seus jogadores para uma boa conversa.

O bom de tudo isso é que o Atlético venceu-o na bola e pelo “andar da carruagem”, assim esperamos, nenhum clube ganhará um jogo no grito, no apito amigo.

Sai Jazon entra Roberto Carlos

Após empates em casa contra o Campinense e fora contra a Perilima, resultados que deixa o time do Sousa na última colocação do Grupo A, a direção do Dino optou pela demissão do treinador Jazon Veira. Aliás, essa tem sido uma situação que se tornou praxe nas últimas temporadas do time sertanejo. Em um grupo que é tido como o “da morte”, o Sousa teme pela possibilidade de rebaixamento pela primeira vez para a segunda divisão do paraibano. A ordem agora é vencer ou vencer para tentar sair da incomoda posição de lanterna do seu grupo A. Roberto Carlos é a aposta como novo treinador do Sousa.

Digamos não

O sindicato dos árbitros de futebol da Paraíba está botando pressão na Federação Paraibana de Futebol para que coloque para apitar os paraibanos. Acontece que de acordo com os testes acontecidos antes do campeonato paraibano, grande parte destes árbitros foi reprovada, tanto nos testes físicos como na parte teórica. Cá prá nós, com todo respeito, mas, tá muito bom o campeonato sem eles já que tem muito torcedor que teme pela volta do apito amigo em favorecimento dos “chamados grandes”. Para a felicidade da maioria, Michelle Ramalho já afirmou que por enquanto eles não apitaram partidas do campeonato paraibano.

BOLA DENTRO

Para o meu irmão Nenem de Nazaré que na terça feira 21 completou mais um ano de vida. Ele era aquele que tinha um chute, uma bomba, na perna direita. Parabéns, que Deus te cubra de saúde e paz. Você é NOTA 10!

BOLA FORA

Para a extrema violência de alguns jogadores do Treze no jogo contra o Atlético no Perpetão. Decepcionante ver um time com a grandeza do Galo partindo para o desespero e sem respeitar a sua mística do bom futebol. Isso merece a NOTA 0!

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *