As normalistas de 1936

A memória das coisas de Cajazeiras

COISAS DE CAJAZEIRAS
CONCLUINTES DE 1936 DO COLÉGIO PADRE ROLIM, A ESCOLA NORMAL DE CAJAZEIRAS / FOTO: ACERVO DE SOLIDÔNIO LACERDA

Em 23 de novembro de 1936, no pátio do Colégio Padre Rolim, equiparado à Escola Normal do Estado, teve lugar a solene colação de grau da 13ª turma de professoras, com as presenças do Bispo Diocesano Dom João da Mata e Amaral; do Inspetor Federal junto ao Colégio Padre Rolim, Padre Abdon Pereira; do prefeito de Cajazeiras, Coronel Joaquim Gonçalves de Matos Rolim; do Fiscal do Governo, Dr. Aprígio Gomes de Sá.

Também participaram os padres: Gervásio Coelho (paraninfo da turma), Joaquim Assis, Fernando Gomes (vigário da Catedral), Manoel Vieira (vigário de Princesa Isabel), José Correia (vigário de Barbalha-CE), além de familiares das formandas.

Dez novas professoras foram formadas naquele ano, conforme os registros do Colégio. Em pé, da esquerda para a direita: Maria Mercês Reis de Carvalho, Maria Dirce Lacerda, Maria Noemi de Souza, Maria Augusta Dantas Lira e Aldenôra Almeida Palitot. Sentadas, estão: Idelzuith Rodrigues Pires, Maria Elci Jucá, Maria Elzvir Cândido (oradora da turma), Julita Guimarães Coêlho e Edimar Barreto Rocha.

A aluna Maria Dirce Lacerda pronunciou a fórmula do compromisso juramentar: “Prometo que hei de cumprir fielmente os deveres inerentes à missão de professora a que me destino”, repetindo as demais: “Assim prometemos!”.

A oradora da turma foi a professora Maria Elzvir Cândido, seguindo-se o paraninfo, Padre Gervásio Coelho.

FONTES:

LIVRO ‘COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES – CAJAZEIRAS’, DE JOÃO ROLIM DA CUNHA.
FOTOGRAFIA DO ACERVO DE SOLIDÔNIO LACERDA.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *