Acima da expectativa, mas, vamos com calma

A COLUNA DE REUDESMAN LOPES FERREIRA

O Atlético Cajazeirense de Desportos foi a Campina Grande para fazer a sua estreia e, mesmo o mais otimista do seu torcedor não acreditava nos 3 a 0 com soberania que o Trovão Azul aplicou no Serrano.

Todos sabem que o time não fez uma pré-temporada como se esperava. Os treinamentos foram fracos demais com muita contestação daqueles que lá estavam a presenciar, além disso, os jogos amistosos deixavam uma certeza a quem esteve na arquibancada que o time estava longe do que dele se esperava.

Mas, já aqui em João Pessoa, ouvia nas redes sociais o treinador Ederson, em entrevista a um repórter cajazeirense destacar após os 6 a 1 frente a um time amador do Ceará que viu uma boa evolução da sua equipe e a sua declaração me colocava com um olhar diferente para o que o torcedor atleticano vinha pregando em descrédito para com o seu time.

Já disse em diversas oportunidades que não sou um admirador do treinador Ederson quando o assunto é o seu trabalho dentro do campo, isso baseado no que observei em temporadas passadas, entretanto, admiro e reconheço o quanto é capaz de conduzir os seus atletas no vestuário, nisso ele é dos melhores que eu vi atuar no meu Atlético, tem mais, ele é muito educado e de fino trato, respeitoso por demais.

Digo-lhes que, quando o time estava um fiasco na temporada passada, quase voltando à segunda divisão pela colocação naquele momento, cheguei para Neguim e disse que ele deveria colocar urgentemente Ederson para treinador, pois, acreditava que naquela ocasião só ele, juntando os atletas, poderia salvar o clube e assim foi feito.

Qual a causa destas minhas colocações acima citadas? Justamente para afirmar que sempre vai prevalecer o relacionamento entre o treinador, aquele que comanda e os jogadores, aqui os comandados, isso é fundamental.  Assim entendo pós tantos comentários que desacreditavam o Atlético para essa vitoriosa estreia que, funcionou o vestiário, o dialogo e o relacionamento de Ederson com os seus atletas e a maravilhosa atuação de Marcinho que comandou os seus companheiros, esses detalhes foram preponderantes para este fantástico resultado.

Tem mais, aquele ôba ôba tradicional que já nos colocava com “campeão” desta vez não aconteceu e isso deu mais tranquilidade a dirigentes, comissão técnica e jogadores para trabalharem o jogo. Entretanto, vamos com calma, foi apenas o primeiro jogo, amanhã teremos uma pedreira que é o Treze, vamos precisar do apoio da galera e na quarta feira 23, pela frente, uma guerra em João Pessoa contra o Belo.

Confusão

O Sousa ganhava do Campinense até os 49 minutos quando Chaveirinho que entrou no intervalo do primeiro para o segundo tempo empatou o jogo para a raposa. Ai o tempo fechou para cima do árbitro sergipano Eloane Gonçalves Santos, resultado, a arbitragem ficou presa no centro do campo de jogo do Marizão e acabou saindo escoltada pela policia militar. Dirigentes, comissão técnica, jogadores e torcedor do Dino protestaram quanto à arbitragem. Aldeone foi contido por dirigentes do Sousa não conformado com o resultado do empate alcançado no tempo de acréscimo.

Lei do ex

Em Patos foi o Nacional local que acabou beneficiado pelos acréscimos e pela lei do ex. Isaías marcou o gol aos 46 minutos da etapa final e assim conseguiu tirar o Canário do sufoco que vinha travando com a equipe do CSP. O treinador Índio comemorou a vitória afirmando ter sido um dos jogos mais difíceis em que participou nas temporadas do paraibano, disse que seu time sentiu a responsabilidade de vencer em casa e ainda falou que quebrou um seu tabu de ao longo de tantas temporadas de trabalho no futebol paraibano jamais ter vencido o time de João Pessoa.

BOLA DENTRO

Para a estreia do Atlético, 3 a 0, fora de casa contra o Serrano um time que vem investindo nesta temporada. O resultado motiva e dará mais confiança ao Mais Querido do Sertão. Valeu Trovão. NOTA 10!

BOLA FORA

Para a confusão no Marizão. O empate nos acréscimos enlouqueceu o Dino e o pau cantou em falações contra a arbitragem dos seus dirigentes, jogadores e torcedores. Isso é triste, mas, vai acontecer sempre aqui e acolá, pode acreditar. NOTA 0!

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *